SISU 2018 – Inscrições 2º Semestre



  

Inscrições podem sr feitas até o dia 15 de junho de 2018.

Nesta terça-feira (13), abriram-se as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). No segundo semestre de 2018, o programa está apresentando mais de 57 mil vagas em 68 instituições públicas de Ensino Superior, como universidades federais, institutos federais ou universidades estaduais.

Com o Sisu, o candidato pode ter acesso a uma vaga nas mais diversas universidades públicas do Brasil e conquistar o sonhado diploma de Ensino Superior. Somente os candidatos que realizaram a última edição (que ocorreu em 2017) do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem efetuar inscrição. Além disso, um critério obrigatório é ter recebido nota acima de zero na redação, mas ainda assim, algumas instituições podem definir uma nota mínima nas outras disciplinas.

Cronograma Sisu 2018.2

Segundo o edital, publicado no dia 5 de junho, o resultado da primeira chamada (chamada regular) está previsto para o dia 18 de junho. A partir disso, o prazo das matrículas será do dia 22 ao dia 28 de junho, na instituição em que o candidato foi aprovado. Além disso, há também o prazo de inscrição para a lista de espera, que vai do dia 22 de junho ao dia 27.

Inscrições para o Sisu 2018.2

O Sisu disponibiliza até duas opções de curso, que devem ser especificadas na ordem de preferência (1° opção e 2° opção) e é possível alterá-las até o dia 15 de junho, que é o prazo final das inscrições.

É necessário que o candidato se atente à quantidade de vagas que a instituição dispõe, o local desta vaga, o curso, o turno e, principalmente, a modalidade de concorrência (ampla concorrência ou cota).

As inscrições devem ser realizadas exclusivamente por meio do site do Sisu, com o número de inscrição do Enem 2017 e a senha da página do participante do Enem. Dessa forma, é possível que o sistema e o aluno tenham acesso às notas do último exame que podem ser aproveitadas.

Mas o que é o Sisu?




O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um sistema governamental, cuja responsabilidade cabe ao Ministério da Educação (MEC), pelo qual as instituições de ensino superior público podem oferecer vagas para seus cursos, com o aproveitamento das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). É semelhante a um processo seletivo de vestibular, no entanto, utilizando-se, prioritariamente, da nota do Enem (com exceção de algumas instituições que podem solicitar uma segunda fase para seleção).

O Sisu possui uma etapa única e simples de inscrição. Após informar o número de inscrição do Enem e a senha, o candidato tem até duas opções de curso para escolher, por ordem de preferência, dentre as vagas ofertadas. Enquanto durar o prazo de inscrição, o aluno pode alterar as opções o quanto quiser.

Vale ressaltar que as vagas possuem modalidades, isso é, vagas destinadas para a ampla concorrência e as demais destinadas para as políticas afirmativas das instituições. As cotas são definidas pela instituição, tal como a quantidade de vagas para cada uma delas.

Ao fim de todos os dias, o sistema indica a posição e a nota de corte dos candidatos em cada uma das vagas, com exceção do fim do último dia de inscrição, pois o resultado final só é computado após alguns dias. O candidato aprovado na primeira opção, não pode concorrer a uma vaga da segunda opção. Além disso, somente há lista de espera para o curso colocado como primeira opção.

Para os aprovados, a instituição irá definir os dias para a realização da matrícula e os documentos que devem ser levados. Nesta fase, é de extrema importância certificar-se com a universidade ou instituto o prazo de matrícula e a relação de documentos, pois pode haver falha de informação no Sisu.

Há também o prazo para lista de espera e o candidato que deseja participar, deve manifestar interesse durante o tempo estabelecido. Após isso, a instituição também deve divulgar as datas e as listas das chamadas posteriores.

Felicia Lopes






Postar Comentário